Sobre mim

     “How can I accept a limited definable self when I feel in me all possibilities?” Anaïs Nin

O meu elemento é esse lugar onde a criação artística atravessa os véus da intelectualidade, dos conceitos vazios, do meramente decorativo e entra no núcleo do Humano. O meu elemento é o lugar onde a arte serve a pessoa como ponte, como meio de conexão – conexão com os lugares desconhecidos do seu interior, conexão com os outros, com o mundo, com a sua contemporaneidade e com a sua transcendência. Conexão com o alimento vital que é a Beleza.

Não encontrei o meu elemento quando fui estudar o curso de Artes aos quinze anos. Nem depois quando fiz a licenciatura de Design, no IADE, em Lisboa.
As escolas, o ensino artístico que vivi, não potenciavam a artista em mim, bastante pelo contrário. E o conflito entre o que o exterior me disponibilizava e a demanda interna da artista que pedia canais de expressão, colocou-me num caminho de busca pelo mistério da expressão artística.

A nível pessoal, tentava saciar a artista em mim através da arte, da literatura, da poesia, do cinema, de imagens que me faziam sentir a presença da Beleza e do Mistério na realidade quotidiana.
Profissionalmente tentei ceder a uma dimensão mais utilitária da criatividade e trabalhei durante anos como designer, fazendo branding e projetando interiores.
Entretanto tive o privilégio de me incorporar num museu de arte contemporânea e os frutos dessa experiência levaram-me a pôr em prática uma visão da arte ao serviço da pessoa. Já trabalhava, ocasionalmente, com crianças e, depois da experiência no museu comecei a colaborar com escolas e espaços artísticos dinamizando cursos de expressão artística.

Foi nessa altura que descobri o conceito de terapias das artes expressivas e, depois de uma viagem pessoal cheia de aventuras e peripécias, fiz a formação de Arte Terapia e Desenvolvimento Humano em Barcelona, entre 2011 e 2014.
A Arte Terapia é o que mais se aproxima do meu elemento, no entanto, o sentido de conexão com o Mistério é algo que continuo a explorar pelo meu próprio caminho. Porque a dimensão espiritual da arte é para mim imprescindível como lugar onde a terapeuta e a artista se inspiram e potenciam mutuamente. E é desde esse lugar que proponho e disponibilizo um acompanhamento criativo aos mais variados processos.