fbpx

O Oráculo, a entrega

O Oráculo fala-nos de um movimento cósmico, uma força de Vida que nos transcende, uma ordem natural e divina que nos pede humildade e aceitação. É um movimento que funciona como uma limpeza profunda de tudo o que possa estar estagnado, das crenças, padrões, hábitos que nos impedem de avançar, das emoções e pensamentos tóxicos que nos bloqueiam. Se temos sentido caos nas nossas vidas, o Oráculo pede-nos que colaboremos com esta limpeza, em vez de lhe resistir. E colaborar com esta limpeza cósmica implica ocupar-nos da nossa parte: discernir o que há que deitar fora, soltar o que já não nos dá alegria, o que já não nos pertence realmente e está a impedir a circulação da nossa energia vital. Implica, talvez, revisitar o passado, desde um lugar de amor próprio, para recuperar partes de nós que possam ter ficado lá atrás, bloqueadas nalguma situação que não sarou. E implica reconhecer a força da Vida que atua para além da nossa vontade – no tempo cíclico, na natureza, no Universo, – e sermos-lhe devotos, render-nos e fluirmos com ela. Sintonizar a nossa vontade com este poder maior é um ato de humildade que nos empodera, e um ato de libertação que nos devolve a nós mesmos. Aqui é onde reside a essência da verdadeira Autonomia.
Crescemos para além da atitude infantil de carência e dependência que pauta a nossa forma de estar neste mundo, a nossa forma de nos vincularmos. Crescemos para a consciência de que podemos amparar-nos a nós mesmos e já não estaremos nesta vida como eternas crianças desamparadas que sabotam os nossos projetos e relações. Precisamente porque saímos da polaridade da omnipotência quando nos rendemos à força da Vida que nos atravessa, quando nos entregamos completamente ao movimento cósmico que vem contrariar aquilo que achamos que queremos, mas que no fundo vem sempre ao encontro daquilo que realmente precisamos. A dádiva desse ato de entrega e confiança é a consciência de plenitude.
É como uma brecha que se abre para que possamos começar a sentir abundância nas nossas vidas. Uma abundância real, baseada na conexão com a Vida, quando desistimos de remar contra a maré, quando paramos de chafurdar até à exaustão nas poças da escassez. Ao recuperar a força da consciência da nossa própria Autonomia e a sensação de Plenitude, algo dentro de nós pode voltar a suavizar-se e a abrir-se. Podemos deixar que se derrubem os muros e que caiam as máscaras que já não precisamos que nos protejam e receber a graça de uma autêntica conexão com o que há ao nosso redor. Nesse estado de abertura a Vida poderá alcançar-nos e poderá amar-nos. Nesse estado de abertura estaremos preparados para a receber.

 

Oráculos
The lover and the beloved, Rumi Oracle, Alana Fairchild
Gates of Heaven, Kuan Yin Oracle, Alana Fairchild
The dance of the planets, Journey of love, Alana Fairchild
La oración, Archangel Michael, Doreen Virtue
Divine Order, Magdalene Oracle, Toni Salerno
Karmic Grace, Crystal Mandala Oracle, Alana Fairchild
Princess Charming, Soulful Woman, Shushann Movsessian and Gemma Summers

 

O Oráculo

Na Antiguidade consultar o Oráculo era um ato natural para buscar orientação. Porque para os antigos a relação com o mistério era algo natural – os seus deuses e deusas ajudavam-nos a dar sentido ao inexplicável e uma certa ordem ao caos próprio da existência humana.
Nos dias de hoje, a ideia que temos de espiritualidade – a nossa relação com o que nos transcende – está cheia de ambiguidades, associações duvidosas e um ceticismo que mascara o nosso eterno medo face ao desconhecido.

Nos meus processos de experimentação como arte terapeuta descobri no Oráculo uma ferramenta de grande riqueza e potencial – a nível terapêutico, artístico, lúdico e espiritual – e criei este projeto para trabalhar com o Oráculo a partir de métodos arte terapêuticos.
É um recurso que tenho vindo a explorar nos últimos anos e que tem sido fonte de nutrição e inspiração e, nesse sentido, proponho-me partilhá-lo de forma mais ampla, para além do espaço das minhas consultas e workshops.
Assim, mensalmente, partilho um texto escrito a partir de uma mensagem do Oráculo para todos nós. Um texto resultante do processo criativo em que as imagens, os mitos, os símbolos de diferentes cartas se transformam em palavra escrita. Não para “adivinhar”, mas para inspirar-nos a todos na criação dos nossos futuros.
É um projeto experimental, que se vai construindo de forma orgânica.
Um projeto para partilhar a inspiração do Oráculo e o seu potencial sanador e criativo.
Par ir reconciliando as ambiguidades, internas e externas, e as minhas próprias resistências acerca do que é um Oráculo.
E para continuar a experimentar e investigar as fronteiras do artístico, do mistério, do acaso, da intuição, da comunicação. Daquilo que é a consciência compartida onde todos estamos de alguma forma conectados, e em que as ações de um têm repercussões que nos afetam a todos.

 

 

Pintura de Simon Kenny

Deixe um comentário

Información básica sobre protección de datos Ver más

  • Responsable Vera Sofia Palma Paulino.
  • Finalidad  Moderar los comentarios. Responder las consultas.
  • Legitimación Tu consentimiento.
  • Destinatarios  Ptisp.
  • Derechos Acceder, rectificar y suprimir los datos.
  • Información Adicional Puedes consultar la información detallada en la Política de Privacidad.

Esta web utiliza cookies. Puedes ver más información sobre esto en el enlace. Si continuas navegando, estás aceptándolas.    Ver
Privacidad